QUEIJO & VINHO

Como montar uma tábua de queijos
Posted By: Caetano Zonaro


Um costume muito comum entre os brasileiros é reunir a família e os amigos para degustar queijos, principalmente no outono e no inverno. Mas a maioria das pessoas não sabe ou tem dúvidas de como montar uma tábua de queijos e qual a porção indicada para cada pessoa.

A ABIQ (Associação Brasileira das Indústrias de Queijo) dá todas as dicas para preparar uma tábua de queijos perfeita e como acompanhá-los com um bom vinho.

Caetano Zonaro - Vitrine Fashion


A dica para preparar uma tábua de queijos é calcular, sempre, entre 150 g e 250 g por pessoa e selecionar cinco ou seis tipos, preferindo sempre aqueles que agradam a maioria dos convidados.
Pães neutros, frutas frescas e secas também são ótimos complementos para acompanhar.Para apreciar uma boa degustação os participantes devem iniciar pelos queijos de sabor mais suave deixando por último os mais pronunciados.
Como a variedade de queijos é muito grande fica a critério de cada anfitrião escolher a seleção de queijos que mais lhe agrade. Entre os queijos mais procurados para essas ocasiões estão o Brie, Camembert, Emental, Fondue, Gorgonzola, Gouda, Gruyére,

Parmessão e Provolone.
Uma tábua deve ter, no mínimo, três tipos de queijos. Geralmente, são utilizados de cinco a sete tipos, de famílias diferentes, como mofo branco, mofo azul, casca tratada, massa cozida, chèvres e duros.

Para facilitar o corte dos queijos e orientar os convidados, coloque ao lado de cada tipo dois a três pedaços cortados.

O ideal é deixar uma faca separada para cada tipo, para não interferir nos sabores e aromas. É importante que as facas sejam de gume liso, nuca de serrilha, para facilitar o corte e não danificar o queijo.

O mais correto é seguir o formato do queijo, assim haverá distribuição igual da massa do queijo para todos. É bom tirar os queijos da geladeira 30 minutos antes de servir para que eles adquiram sua textura e sabor original.
Para incrementar a mesa, sirva pães neutros (baguete, pão italiano, preto ou de centeio) e torradas que são ideais para acompanhar os queijos mais cremosos. Evite os pães recheados ou temperados, como os de alho e linguiça, para não interferirem no sabor dos queijos. As frutas frescas (pêra, maçã e uvas) e secas (passas, damascos e cerejas) também são ótimas para serem degustadas com os queijos.

O ideal é que talheres, pratos, copos e guardanapos sejam arrumados à parte, num canto da mesa ou em uma bancada auxiliar. Além da praticidade eles tornarão a degustação mais sofisticada. Mas caso prefira algo mais informal, corte os queijos em pequenos pedaços no formato original e sirva com palitos.

Mas cuidado para que os queijos não fiquem encostados um nos outros para não interferir no sabor. É melhor colocá-los em pequenas tábuas separadas.
Os queijos escolhidos devem ficar dispostos em tábuas (sem a embalagem original):
Queijos suaves de massa macia: Estepe, Esférico, Gouda, Edam ou Saint Paulin.
Queijos de mofo branco: Camembert ou Brie.
Queijos de olhaduras tipo suíços: Gruyère, Emental ou Maasdamer.
Queijo de massa filada: provolone.
Queijos duros, de sabor mais picante: parmesão, Reino.
Queijos de mofo azul: gorgonzola, roquefort.

Sugestões de harmonização de queijos e vinhos
Especialistas em gastronomia e enólogos garantem que é possível combinar muito bem vinho e queijo – e com equilíbrio. Segundo eles, para se degustar bons queijos é preciso tomar bons vinhos.
Isso é fundamental:

Queijos: cremosos (brie, camembert).
Vinho: branco seco, de boa estrutura.

Queijo: Gouda.
Vinho: tinto seco.

Queijos: neutros, prato ou mussarela.
Vinho: branco, ligeiramente adocicado.

Queijos: de cabra e de ovelha.
Vinho: branco frutado, de baixa acidez.

Queijos: azuis, com fungos, de aspecto verde-azulado (roquefort, gorgonzola).
Vinhos: branco, licorosos doces ou fortificados; tinto seco, robusto e potente.

Queijos: frescos, light, de oliva ou condimentos verdes suaves.
Vinho: espumante ou branco seco.

Queijo: chèvre (preparado com leite de cabra, tem acidez elevada).
Vinho: branco com boa acidez e frescor, de uva Sauvignon Blanc.

Queijos: semiduros (cheddar, colby).
Vinho: branco maduro, com boa estrutura.

Queijos: duros (parmesão, pecorino).
Vinho: tinto robusto.

Queijos: defumados (provolone, Cacio Cavalo).
Vinho: branco licoroso.

Queijo: parmesão com mel, gorgonzola doce.
Vinho: branco doce ou tinto suave.

Queijo: pecorino.
Vinho: tinto, encorpado, com boa intensidade aromática e boa acidez.

Queijo: gruyère.
Vinho: tinto, meio corpo, levemente aromático, jovem.

Queijos: frescos (minas frescal, meia-cura, catupiry).
Vinho: tinto leve, ligeiramente ácido.

Acompanhando fondues de queijo:
pode-se escolher um vinho branco Chardonnay, de boa estrutura, um tinto seco, bem encorpado, com boa acidez.

Fonte: ABIQ (Associação Brasileira das Indústrias de Queijo).

Vitrine Fashion

NEW DOG

Postagens mais visitadas