sábado, 13 de outubro de 2012

FAUNA BRASILEIRA

Criação em ambiente doméstico e comércio legalizado de animais nativos de origem silvestre contribuem para conservação da fauna brasileira
Entidade da indústria e serviços voltados aos animais de estimação apoia os criadores nacionais de animais nativos e ameaçados de extinção
A criação de animais nativos de origem silvestre em ambiente doméstico, com instalações adequadas e de acordo com a legislação ambiental, é uma ferramenta de conservação da fauna brasileira, além de uma fonte de emprego e renda. Essa é a posição defendida pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), e corroborada por autoridades do setor.

Um dos aspectos mais importantes da criação em ex situ é a diminuição do número de espécimes retirados da natureza. Além disso, a oferta desses animais de maneira legalizada ajuda na fiscalização de lojas ilegais, que perdem espaço para comercialização.

Wilian Pires de Oliveira, especialista em clínica e manejo de animais silvestres da Associação dos Criadores de Animais Silvestres do Centro-Oeste (Acasco), comenta que hoje, no Brasil, existe estrutura e conhecimento para garantir aos animais uma vida saudável em ambientes controlados. “Temos universidades com especialização, mestrado, doutorado em áreas relacionadas a esses animais”, explica o veterinário. “É possível dizer que existe reprodução rotineira de várias espécies, inclusive algumas ameaçadas de extinção, como Arara Azul, Ararajuba, Bicudo, entre outros. Isso acontece devido às boas práticas de manejo adotadas pelos criadores, que permitem aos animais ter uma boa saúde e bem-estar”.
Aloísio Pacini Tostes, presidente da Confederação Brasileira dos Criadores de Pássaros Nativos (Cobrap), também garante a importância da criação e do comércio legalizado, e reforça a possibilidade correta reintrodução de espécimes na natureza. “Geramos conservação. Isso nada mais é do que uma prática sustentável, comum no mundo. Existem criadores estrangeiros de aves brasileiras premiados, por incrível que pareça. Precisamos reverter esse cenário”, explica o ornitólogo. “O ideal seria que o Estado disponibilizasse áreas monitoradas, para a correta reintrodução desses animais. É necessário estudar e seguir protocolos legais. Soltar de maneira indiscriminada pode ser nocivo”, completa.

Sobre a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação
A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) representa a indústria Pet, com associados de toda a cadeia produtiva. A entidade congrega os segmentos alimento, medicamentos veterinários, serviços e pet care (equipamentos, acessórios e produtos para higiene e beleza).

A Abinpet promove e fortalece o setor Pet, por meio de ações que contribuam para o desenvolvimento dos associados. Além disso, a entidade busca ser referência internacional ao incentivar a conscientização do consumidor e o fortalecimento do setor por meio da sustentabilidade do mercado Pet no Brasil.

Vitrine Fashion

NEW DOG